terça-feira, 6 de setembro de 2011

Preto e branco

Aquele momento da noite que bate aquela solidão mais profunda. Saudade sem fim, sem saber direito do que. Aquela onda de tristeza te invade, até transbordar em lágrimas.
Aquele momento da noite que o escuro é o seu maior refúgio e o mundo da claridade não faz parte de você, nem você faz parte de lugar nenhum.
Confusão de sentimentos. Você não sabe muito bem o que está acontecendo. Você não sabe sequer o que sentir daqui pra frente. Não há beleza, nem alegria, nem graça.
Aquele momento da noite que tudo é silêncio, que ninguém além de você está acordado pra testemunhar seu desmoronamento.
As cores se foram. Tudo que você espera é dormir, pra depois acordar e viver. Mas as cores se foram.

4 comentários:

  1. Essa saudade é de mim! Vou te dar um bolo colorido pra você parar de querer essa coisa de preto no branco, OK?

    Não fique confusa nem nada, Lou. Tô aqui. :)

    ResponderExcluir
  2. Esses momentos são nossos. É a hora onde a alma se cala e o coração fala por si só. Acho que é aí onde nos encontramos de verdade... Eu sinto isso as vezes, um choro meio perdido.

    ResponderExcluir
  3. Também acho, é uma aflição sem fim, mas é nesses momentos que a gente se encontra, se confessa, se consola, se fortalece.

    Beeijos :)

    ResponderExcluir
  4. Você descreveu perfeitamente uma época da minha vida na qual a solidão me fazia estragos, e eu não sabia mais o que era viver de verdade.
    Momentos assim, creio, vem para nos fazer crescer, amadurecer em algum aspecto necessário. É normal que passemos por ele, mas devemos fazer de tudo para ficarmos bem e levantar.
    Beijos, minha flor!
    Obrigada pelo comentário, volte sempre!
    Passarei a acompanhar seu blog! Gostei bastante!

    ResponderExcluir