quarta-feira, 9 de julho de 2008

Quando eu era pequena adorava contar piadinhas machistas que eu escutava da boca dos primos. Saía espalhando à quatro ventos aquelas bobagens sem graça alguma, mas que pra mim eram as mais inteligentes do meu arquivo de piadinhas sem graça. Bateu o carro? Só podia ser mulher dirigindo. Por que só sabemos contar até seis? É o número máximo de bocas de um fogão. Com o passar do tempo, aquelas piadinhas não tinha mais graça pra mim. Foi aí que comecei a enxergar o quanto a sociedade atual é machista.
Se Deus criou Eva, foi porque Adão precisava dela. Homem é força, mulher é jeito. Homem é razão, mulher emoção. Mas isso não impede que uma mulher consiga construir uma parede com tijolos e cimento e nem um homem de fazer um arroz doce para o almoço de domingo. O cromossomo x tem mais habilidades nos trabalhos manuais, nas área humana e em gastar dinheiro. Já o cromossomo y tem habilidades nos reflexos, nas área exata e em poupar dinheiro. O que não significa que uma mulher não seja capaz de lutar boxe, ser fera em Matemática e ter uma poupança invejável ou que um homem faça fuxico, escreva super bem e se garante dívidas para três anos toda vez que vai ao shopping.
O que eu estou tentando dizer é que homens e mulheres são extremos, mas há uma fusão de características atribuídas, tanto ao cromossomo x, quanto ao y. Misturas, mix, bate tudo no liquidificador. É a "raça" brasileira !
Torço, luto e acredito na vitória do cromossomo x. Mas não como uma dominação dos homens pelas mulheres. As mulheres tem que se igualar aos homens. Ninguém seria hipócrita de falar que isso já acontece. Tal como inúmeras pesquisas já provaram, mulheres que realizam a mesma função de um homem dentro de uma empresa ganham menos ou então trabalham mais. Duvidar da capacidade feminina? Jamais.Força sexo forte ! O sexo frágil masculino precisa de nós.

Texto para o "Tudo de Blog" da Capricho.Texto dedicado a minha mãe, a mulher guerreira que me ensinou a ser mulher. Amo você pra sempre !

Nenhum comentário:

Postar um comentário